Autoestima – Descubra de Onde Vem e Como Está a Sua

Autoestima – Descubra de Onde Vem e Como Está a Sua

Autoestima – saiba como Intensificar a Sua

A autoestima é a sensação geral de uma pessoa sobre si ou seu valor pessoal que envolve uma série de crenças, tais como comportamento, emoções e aparência. As experiências de vida ajudam a formar as crenças sobre nós mesmos. A maneira como você experimentou o passado, a ausência de carinho ou punição dos pais corresponde a determinados padrões que podem influenciar na maneira como você se vê hoje. A autoestima é uma das motivações humanas básicas. As pessoas sentem a necessidade da estima de outras pessoas bem como o respeito próprio. Essa necessidade deve ser satisfeita para que você possa alcançar a auto-realização. 

Características de Pessoas com Alta Autoestima

Pessoas com alta autoestima sabem que os altos e baixos são temporários. Elas entendem que ninguém consegue estar bem e se sentir feliz todos os dias. Encaram as críticas com mais naturalidade e são capazes de analisarem a si mesmas, reconhecendo seus pontos fortes e fracos. Já para aquelas pessoas com baixa autoestima, os altos e baixos podem impactar drasticamente a maneira como se vêem porque sentem a necessidade de aceitação e elogios dos outros o tempo todo.

PRECONCEITO

De acordo com o Wikcionário, o preconceito é o “Conceito formado com base em julgamento próprio que exige tom depreciativo de diferença; análise tendenciosa; discriminação provocativa”. Podemos dizer que preconceito é parte do combustível que alimenta a baixa autoestima. Ele age como um radar que detecta qualquer coisa que se encaixa com suas idéias negativas sobre si mesmo. Você se antecipa e acredita que tudo vai dar errado filtrando qualquer hipótese que se contradiz com essa crença. Não se permite analisar os fatores positivos. Por exemplo: se você se acha feio e alguém elogia a sua aparência, logo pensa que realmente é feio e somente hoje está um pouco melhor. Você não avalia a possibilidade de que a outra pessoa quis somente ser gentil. 

Dicas para elevar a sua autoestima

1 – Identificar a origem

Identifique as situações que lhe causam preocupação. Por exemplo: a situação financeira, a vida conjugal, uma desavença com o colega de trabalho…

2 – Pensamentos limitantes
Depois de identificar condições ou situações preocupantes, preste atenção aos seus pensamentos sobre eles. Verifique de que maneira você interpreta e qual o grau de  importância que você está dando aos fatos no que diz respeito a si mesmo. Seus pensamentos e crenças podem ser positivos, negativos ou neutros. Quando você se torna consciente do que está pensando e sentindo, pode escolher e praticar novos comportamentos enviando mensagens ao cérebro que o ajudarão a elevar a sua autoestima.
3 – Preconceito
Os seus pensamentos sobre você ou sobre determinados fatos ou pessoas podem não ser a única forma possível de ver uma situação. Alguns pensamentos têm o poder de minar a sua autoestima. Será que você está tendo algum deles? Veja a seguir:
– tirar conclusões precipitadas: você já tira suas conclusões negativas sem sequer saber o que de fato aconteceu;
– confundir sentimentos com fatos, por exemplo: eu me sinto feio, então eu devo ser feio;
– auto-humilhação. Você subestima a sua própria capacidade, se coloca pra baixo e se conscientiza de que não merece nada melhor;
– é tudo ou nada, não busca alternativas, o bom senso, se não for cem por cento certo não serve, por exemplo: se eu não passar no concurso não sirvo pra nada;
– converter atos positivos em negativos onde suas realizações possuem menos valor que suas derrotas, por exemplo: só passei porque as perguntas eram fáceis demais.

A maioria das pessoas pensam de forma automática, esses pensamentos são de longa data, fruto de experiências anteriores que elas acreditam, mas na verdade são apenas percepções e opiniões.

Ajuste seus pensamentos

– Perdoe-se: os erros são momentos isolados e não podem ser considerados como reflexos permanentes de sua pessoa. Todo mundo comete erros e nem por isso são más pessoas e nem deixam de merecer a felicidade.

– Questione os pensamentos negativos, eles não devem ser ignorados e sim questionados para que você possa entendê-los e transformá-los.

– Não coloque muitas exigências sobre si mesmo (eu deveria, eu devo, eu tenho que), isso só irá te sobrecarregar e você precisa de espaço mental para enxergar a realidade de forma mais clara.

– Somente pensar positivo não basta, considere as habilidades que você utilizou em alguma situação difícil e lembre-se de como saiu delas. Isso irá ajudar você a enxergar o lado bom das coisas, evitando o pessimismo.

Zona de Conforto – Como Sair Dela

Zona de Conforto – Como Sair Dela

Dicas para Sair da Zona de Conforto

As pessoas estão ansiosas para melhorar suas vidas e as circunstâncias em que se encontram, mas não estão dispostas a melhorar a si mesmas. Permanecem na mesma situação porque melhorar a si mesmo é muito difícil, requer sacrifícios e você precisa se libertar do passado para sair de sua zona de conforto. Isso é muito mais do que apenas trabalhar duro, todos os dias vemos pessoas trabalhando duro para sustentar suas famílias ou seu status. Todos querem mudar e muitos iniciam  esse processo, mas a medida que surgem obstáculos desistem e voltam para os velhos hábitos, a sua zona de conforto.

Sempre ouvimos pessoas culpando a economia do país, o tempo, a falta de dinheiro, os juros, os políticos, ou outra pessoa para justificar o seu fracasso. Afinal, é mais fácil culpar o outro do que assumir o genuíno motivo de não estarmos fazendo progresso. O pior é que todos têm consciência disso, mas não aceitam, mascaram a realidade. Se você quer realmente mudar tem que se comprometer com o novo, com o seu sonho, a sua missão. Não pode haver desculpas, ou você quer fazer ou não quer. Não se trata de resultados, esses serão obtidos de acordo com o esforço e dedicação despendidos na busca de sua missão. Se o resultado for precário não é culpa de ninguém, sempre haverá problemas no meio do caminho. 

As pessoas têm tanto medo de falhar que não se arriscam. E se falhar, qual é o problema? Basta tentar novamente e quantas vezes forem necessárias que em determinado momento o sucesso é inevitável. 

Qual o momento certo para empreender?

Todos temos habilidades que foram desenvolvidas no decorrer de nossas vidas, talvez você não tenha se dado o trabalho de perceber que suas habilidades podem fazer a diferença na sua vida e na vida de outras pessoas. Não subestime a sua capacidade de ir além, de conquistar o que lhe é devido, de entrar em campo e mostrar do que é capaz.  O que ocorre é que as pessoas se arriscam até um determinado ponto e diante de uma dificuldade maior acabam desistindo quando justamente deveriam se atirar. Agindo assim perdem a oportunidade de saber o que realmente poderia ter acontecido, porque não estavam dispostos a colocar tudo na linha de combate. É um ciclo louco. A persistência é a chave do sucesso, é preciso sacrifício, dedicação, um desejo ardente, uma vontade de aprender e de seguir adiante, é preciso assumir  riscos.

Não existe hora certa para sair da zona de conforto, realizar mudanças e empreender. Uma história que retrata bem esse feito é a de Harland Sanders. Ele nasceu em 1890 em Henryville, Indiana, EUA.  e era o filho mais velho de três irmãos. Seu pai morreu quando ele tinha 6 anos e aos 7 cuidava de seus irmãos enquanto sua mãe ia trabalhar. Nessa ocasião sua mãe lhe ensinou a cozinhar e rapidamente ele dominou muitos pratos. Aos 40 anos preparava comida para pessoas num posto de gasolina.

Após muitas pesquisas ele descobriu uma receita de frango frito com 11 ervas e especiarias que lhe rendeu muitas medalhas no ramo da culinária. Conseguiu abrir seu próprio restaurante, mas nem tudo seriam flores. Já com 60 anos teve que fechar seu restaurante porque iam construir uma autoestrada naquele local. Ele se aposentou e recebeu seu primeiro cheque de cento e cinco dólares.

A Virada

Aos 65 anos o Sr. Sanders não queria ficar sentado esperando a vida passar e resolveu ir a luta novamente. Começou a viajar de carro oferecendo seu frango frito para vários proprietários de restaurantes, após ouvir muitos “não”, um dia, finalmente, alguém acreditou no seu trabalho e resolveu dizer-lhe um “sim”. Era só isso que ele precisava para inaugurar a KFC – Kentucky Fried Chicken que conta com mais de 600 franquias de frango frito. O Sr. Harland Sanders viajava 250 mil milhas por ano visitando suas lojas e morreu em 1980 aos 90 anos de idade.

A história do Sr. Sanders é um exemplo de empreendedorismo, de alguém que não se conteve com as migalhas do governo e foi buscar o sucesso. Mesmo diante de tantos “nãos” ele não desisitiu porque acreditava na sua capacidade, porque se esforçou para criar um produto de qualidade e principalmente porque acreditou em si próprio. 

Abaixo irei relatar alguns fatos que acontecem quando alguém decide sair da zona de conforto e empreender:

– você ouvirá muitos “não”;

– poucos acreditarão em você;

– nem sempre tudo vai dar certo;

– algumas vezes você até irá pensar em desistir.

Se você for persistente e acreditar nos seus sonhos, conseguirá ultrapassar cada obstáculo e chegar ao topo. decida sair da zona de conforto.

Falar Menos e Escutar Mais

Falar Menos e Escutar Mais

A Sabedoria de Saber Quando Falar Menos e Escutar Mais

Muitas vezes deixamos de dizer algo ou somos incapazes de dizer não violando nossos próprios direitos por medo de achar o que as pessoas vão pensar. Outras vezes perdemos a oportunidade de ficarmos calados e transmitimos comentários hostis, ameaçadores e humilhantes que violam os direitos dos outros. Nem sempre a maneira como nos comunicamos com o outro revela quem realmente somos.

Quem nunca perdeu a linha alguma vez na vida?  Ninguém consegue agir de maneira assertiva o tempo todo. Existem momentos que não entendemos ou não aceitamos um fato e reagimos. Por isso, o comportamento assertivo precisa ser desenvolvido. Passamos o tempo todo pensando em algo ou em alguém, o pensamento voa… E não podemos controlar o que os outros pensam. Sempre haverá alguém pensando algo sobre mim. 

As pessoas querem ser amadas e aceitas pela sociedade e tendem a ignorar qualquer situação de constrangimento. 

Seja assertivo

A assertividade é a capacidade de nos expressarmos de forma objetiva, flexível e verdadeira, respeitando o o ponto de vista do outro.

Existem vários fatores do passado que contribuem para que as pessoas não consigam se comportar de maneira assertiva. Pode ser algum acontecimento que causou dor e sofrimento, ou querer copiar a comportamento de alguém. Também pode não ter tido a oportunidade de aprender uma forma mais adequada de reagir  por não conhecer os seus direitos. Para se tornar assertivo é importante se libertar de algumas crenças que agem como bloqueios que demonstram a incapacidade de lidar com frustrações. Ex.: “preciso ser aceito”, “não posso cometer erros”, “não posso discordar com uma autoridade”, “se eu fizer isso vão me criticar”.

O comportamento assertivo gera relacionamentos baseados em parceria e confiança, atitudes verdadeiras e sem dissimulação, expontâneidade no diálogo, respeito por si e pelo próximo. A transmissão da mensagem certa na hora certa. A pessoa assertiva se permite errar e aprender com os erros, está sempre aberta as negociações e disposta a rever um comportamento que não está valendo a pena.

Você é mais importante

No relacionamento amoroso é comum o parceiro deixar de fazer algo que gosta por achar que dessa forma dará abertura para o outro fazer também. E dará mesmo! Mas qual o problema? Você não tem o poder de controlar o pensamento do outro. Se ele faz faz algo que você não gosta lhe confere o direito de se expressar e iniciar um diálogo. Expor o que você pensa de forma objetiva, flexível e sem julgamentos lhe dá mais autonomia e o relacionamento se torna mais saudável e verdadeiro. Se você sufocar o seu pensamento pode causar angústia e outros sofrimentos. Por mais esforço que você faça, nunca irá agradar a todos e sempre haverá alguém falando de você.

Algumas pessoas deixam de dizer o que pensam para não magoar ou porque acham que não vale a pena perder tempo ou têm medo de perder aquele relacionamento (amigo, amor, família, trabalho) e se esquecem que, independente do que você diga, é a sua maneira de ser e quem realmente gosta de você irá entender e respeitar a sua opinião.

A Transformação

O seu mundo irá se transformar quando você for alheio aos que os outros pensam a seu respeito e começar a agir de acordo com os seus propósitos e sua verdade. Se preocupe mais com os seus sonhos, o que te faz feliz e o que te faz melhor a cada dia. Comece a traçar objetivos, defina planos e metas para alcançá-los e procure se aprofundar nos assuntos que você mais gosta e que deixarão você mais próximo da conquista.

A sua mudança de comportamento pode gerar uma certa desconfiança naqueles que não concordam com o seu novo comportamento e poderão se aproximar para dialogar ou se afastar definitivamente, mas isso não deve ser motivo para preocupação, você irá atrair exatamente aqueles que se encaixam dentro do seu objetivo.

A Satisfação do Ego

A Satisfação do Ego

a-satisfação-do-ego

A Satisfação do Ego

A Necessidade Constante de Satisfazer o Ego

O homem cresce sonhando em se tornar uma pessoa INDEPENDENTE, ter um trabalho reconhecido, ocupar uma posição (status) na sociedade, constituir família, conquistar um relacionamento perfeito. As pessoas desejam seguir liderando sua vida sem dar muitas satisfações a terceiros, porém, nem sempre as coisas funcionam como desejamos e nessas horas surgem os conflitos.

Os primeiros conflitos

curso-de-cuidador-de-idosos

O Curso Cuidador de Idosos é útil tanto para quem tem interesse em atuar profissionalmente como Cuidador de Idosos, como para amigos e familiares, que gostariam de auxiliar e dar o suporte necessário para idosos na família.

Na busca pela independência, o homem acaba descobrindo novos caminhos e  novas situações acompanhadas por conflitos que o remetem a alguns questionamentos, tais como: Quem sou eu? Qual o significado da minha existência? Sou amado? Sou útil? Já amei de verdade? Esses questionamentos são comuns para que o homem possa experimentar uma nova vida que não seja aquela que lhe foi atribuída pelos seus pais e pelo seu convívio social, permitindo que ele possa enxergar a sua verdadeira natureza.

De quem é a culpa?

Ao se deparar com sua verdadeira natureza o homem se sente perdido, encarando a vida de uma forma trágica, pois algo novo que ele não domina está acontecendo. É comum nessa situação culpar uma determinada pessoa ou a sociedade pelo seu problema. Dentro dele existe uma situação contraditória, como se houvessem duas pessoas brigando, uma querendo permanecer naquela vida e outra querendo desesperadamente sair daquele sufoco. Começa então uma verdadeira guerra interior que os Psicólogos chamam de descompensação.

curso-de-pedagogia-empresarial

Curso de Pedagogia Empresarial Nos últimos anos, os Pedagogos Empresariais têm sido cada vez mais requisitados, tanto prestando consultoria a empresas, quanto atuando dentro de departamentos diversos, como no RH, por exemplo.

No período de guerra interna, o homem não consegue descobrir o propósito da vida, mas consegue identificar a razão desse conflito e passa a perceber que a vida não se resume apenas numa sucessão de anos e que os sonhos da infância e da adolescência não coincidem com a vida que ele está levando. É muito difícil admitir a perda de controle, tanta energia investida em sonhos que agora parecem não ter muito sentido,  perdemos amigos, familiares, posição social e o Ego vai abrindo espaço e deixando entrar o eu verdadeiro, aquele que estava sufocado dentro de cada um e não há ninguém lá fora para nos salvar, tomar conta de nós e curar nossas feridas.

Não importa quando e nem como isso irá acontecer, independe da classe social, o fato é que quando se deparar com essa situação , o homem será responsável por ele mesmo, seguirá seu próprio caminho, buscará as respostas dentro de si, muitos não compreenderão a mudança e irão se afastar, mas o mais importante é que o homem irá trilhar seu próprio caminho, tornando-se menos dependente e exigindo menos dos outros.

O Poder da Ideia Criativa

O Poder da Ideia Criativa

Quem tem Ideia Criativa vai mais longe

A ideia criativa está sendo cada vez mais valorizada dentro das grandes corporações, bem como por pessoas físicas e profissionais liberais. A maioria dos homens e mulheres que se enquadram nas faixas salariais mais altas não estão lá por acaso ou por causa de um trabalho árduo. Estão lá porque souberam explorar o poder da ideia criativa. Uma das principais razões pela qual a maioria das pessoas não alcançam êxito em suas profissões é porque nunca aprenderam a usar a sua imaginação para explorar uma ideia criativa.

Todos nós nascemos com a imaginação muito ativa, assim como toda criança tem uma imaginação muito fértil. Na verdade, a maioria das crianças vivem em um mundo de fantasia por muitos anos. Essa é uma fase normal de desenvolvimento da personalidade. No entanto, a partir do momento em que o poder de raciocínio torna-se mais elevado, a criança progride e passa a viver em um mundo de real. Os pais desempenham um papel muito importante nessa fase transição do mundo de fantasia para o mundo real. Alguns vão dar a seus filhos uma saída criativa para a sua imaginação, outros vão sufocar ou inibir a imaginação da criança. 

Percebendo a sua Ideia Criativa 

Muitas vezes a imaginação floresce no período pós-adolescência onde o indivíduo tem uma colisão com o mundo cruel da dura realidade adulta. Muitos jovens deixam de utilizar a sua imaginação e não conseguem iniciar qualquer projeto de vida em virtude da falta de ideia criativa sufocada pelo passado. Mesmo nessas condições, todo ser humano tem uma imaginação. Ainda que seja reprimida, inativa, ou até mesmo distorcida, ela existe e está dentro de você para ser explorada. 

Muitas pessoas se questionam se elas têm uma boa imaginação e, provavelmente, a maioria vai responder que não tem imaginação (cerca de 40-50 por cento). Outros vão afirmar que têm muita imaginação e vivem surgindo com alguma ideia criativa para solucionar um problema. Alguns dirão que perderam o seu poder de imaginação há alguns anos atrás. E outros irão se perguntar: “mas afinal, o que realmente significa ter imaginação?” A questão importante não é se você tem ou não uma imaginação, mas o que você está fazendo com ela. 

Se fôssemos lhe perguntar: “O que é mais poderoso, a sua imaginação ou a sua força de vontade?” Qual seria a sua resposta? Bem, a realidade é que a sua imaginação é muito mais poderosa do que sua força de vontade. Emile Coué respondeu a esta questão durante o último século –  Veja as regras da Mente. Ele demonstrou que, quando há um conflito entre a imaginação e força de vontade, a imaginação sempre ganha. Você pode usar a sua força de vontade em tudo o que deseja, por exemplo, para manter uma dieta de emagrecimento, mas quando você começa a imaginar o quanto é delicioso o gosto da sobremesa, todo o seu esforço e força de vontade não vai ajudá-lo a manter-se na dieta. 

O bom e mau uso da Imaginação

Todos os grandes conceitos e invenções da humanidade nasceram de uma ideia criativa. Cada arquiteto vê suas criações em sua mente antes de colocá-las na prancheta. Todo grande escritor escreve suas histórias em sua imaginação antes de colocá-las no papel. Mas será que você pode ser um inventor bem sucedido sem uma imaginação ativa? 

Primeiro você deve ver a necessidade de sua invenção. A partir daí você irá visualizar uma maneira de suprir essa necessidade. Dessa forma, você irá projetar o produto em sua imaginação antes de realmente criá-lo. 

O uso construtivo da imaginação é que dará origem a uma ideia criativa. Não importa se você é um artista, engenheiro, físico, ou empresário. A maneira com a qual você faz uso da sua imaginação é que vai determinar o futuro da sua vida. Se você não começar a usar a sua imaginação construtiva, poderá  inibi-la fazendo com que ela comece a trabalhar contra você.

Agora, imagine uma tarefa muito difícil de realizar onde você não consegue nem mesmo iniciar o projeto. A maioria dessas dificuldades que as pessoas enfrentam na vida existem mais frequentemente em sua imaginação do que na realidade de fato. Esses pensamentos negativos criados em sua imaginação geram medo. Esse medo pode impedir você de pensar em uma ideia criativa e tentar realizar alguma coisa produtiva. 

Excessos de Imaginação

O uso indevido de sua imaginação pode prejudicar você. Provavelmente, você já deve ter se deparado com uma pessoa Sonhadora. Este é o indivíduo que está sempre construindo “uma ponte no céu.” Na realidade, ela nunca é capaz de produzir uma ideia criativa e passa o tempo todo esperando a oportunidade para começar o seu projeto, mas ele nunca começa. Quando a sua imaginação lhe impede de se envolver em uma atividade produtiva, ela está sendo mal utilizada. As pessoas que se sentam em torno dos sonhos e da fantasia não são pensadores criativos. 

As pessoas que são bem sucedidas na vida são aquelas que conseguem motivar-se e inspirar-se. Elas são capazes de transferir essas habilidades para os seus liderados para que eles possam, em seguida, motivar-se e inspirar-se também. Os líderes conseguem lidar com os pensamentos automáticos negativos que impedem as pessoas de enfrentar novos desafios mesmo antes de começar. 

Como Construir uma Confiança e destruir Medo 

Sem a autoconfiança, você terá a tendência de tomar decisões pobres e preencher a sua vida com um comportamento autodestrutivo, por exemplo: você pode trabalhar em um emprego que odeia, manter-se em um relacionamento pernicioso ou pular rapidamente de um relacionamento para outro. A falta de confiança faz com que você não corra em busca de seus sonhos e objetivos. A confiança é um processo lento, construído gradativamente.

Veja alguns passos para adquirir mais confiança:
  • Não supervalorize as suas falhas. Se você focar somente nos erros estará canalizando a sua imaginação para o lado negativo e irá perder a oportunidade de mentalizar algo positivo.
  • Ensaie um resultado positivo.  Feche os olhos e comece a imaginar as situações vivenciadas ou aquelas que ainda estão por vir de uma forma que elas possam resultar em uma experiência positiva.
  • Não procrastinar. Procrastinar ou empurrar com a barriga, é muito comum quando você está inserido numa situação de medo e incerteza. Nessas horas o pensamento é seu inimigo. Tome uma atitude que você considere a mais adequada para aquele momento. Quanto mais tempo você demorar para agir, mais tempo terá para imaginar tudo o que pode dar errado. Nesse caso a sua imaginação estará trabalhando contra você.