Autoestima – Descubra de Onde Vem e Como Está a Sua

Autoestima – Descubra de Onde Vem e Como Está a Sua

Autoestima – saiba como Intensificar a Sua

A autoestima é a sensação geral de uma pessoa sobre si ou seu valor pessoal que envolve uma série de crenças, tais como comportamento, emoções e aparência. As experiências de vida ajudam a formar as crenças sobre nós mesmos. A maneira como você experimentou o passado, a ausência de carinho ou punição dos pais corresponde a determinados padrões que podem influenciar na maneira como você se vê hoje. A autoestima é uma das motivações humanas básicas. As pessoas sentem a necessidade da estima de outras pessoas bem como o respeito próprio. Essa necessidade deve ser satisfeita para que você possa alcançar a auto-realização. 

Características de Pessoas com Alta Autoestima

Pessoas com alta autoestima sabem que os altos e baixos são temporários. Elas entendem que ninguém consegue estar bem e se sentir feliz todos os dias. Encaram as críticas com mais naturalidade e são capazes de analisarem a si mesmas, reconhecendo seus pontos fortes e fracos. Já para aquelas pessoas com baixa autoestima, os altos e baixos podem impactar drasticamente a maneira como se vêem porque sentem a necessidade de aceitação e elogios dos outros o tempo todo.

PRECONCEITO

De acordo com o Wikcionário, o preconceito é o “Conceito formado com base em julgamento próprio que exige tom depreciativo de diferença; análise tendenciosa; discriminação provocativa”. Podemos dizer que preconceito é parte do combustível que alimenta a baixa autoestima. Ele age como um radar que detecta qualquer coisa que se encaixa com suas idéias negativas sobre si mesmo. Você se antecipa e acredita que tudo vai dar errado filtrando qualquer hipótese que se contradiz com essa crença. Não se permite analisar os fatores positivos. Por exemplo: se você se acha feio e alguém elogia a sua aparência, logo pensa que realmente é feio e somente hoje está um pouco melhor. Você não avalia a possibilidade de que a outra pessoa quis somente ser gentil. 

Dicas para elevar a sua autoestima

1 – Identificar a origem

Identifique as situações que lhe causam preocupação. Por exemplo: a situação financeira, a vida conjugal, uma desavença com o colega de trabalho…

2 – Pensamentos limitantes
Depois de identificar condições ou situações preocupantes, preste atenção aos seus pensamentos sobre eles. Verifique de que maneira você interpreta e qual o grau de  importância que você está dando aos fatos no que diz respeito a si mesmo. Seus pensamentos e crenças podem ser positivos, negativos ou neutros. Quando você se torna consciente do que está pensando e sentindo, pode escolher e praticar novos comportamentos enviando mensagens ao cérebro que o ajudarão a elevar a sua autoestima.
3 – Preconceito
Os seus pensamentos sobre você ou sobre determinados fatos ou pessoas podem não ser a única forma possível de ver uma situação. Alguns pensamentos têm o poder de minar a sua autoestima. Será que você está tendo algum deles? Veja a seguir:
– tirar conclusões precipitadas: você já tira suas conclusões negativas sem sequer saber o que de fato aconteceu;
– confundir sentimentos com fatos, por exemplo: eu me sinto feio, então eu devo ser feio;
– auto-humilhação. Você subestima a sua própria capacidade, se coloca pra baixo e se conscientiza de que não merece nada melhor;
– é tudo ou nada, não busca alternativas, o bom senso, se não for cem por cento certo não serve, por exemplo: se eu não passar no concurso não sirvo pra nada;
– converter atos positivos em negativos onde suas realizações possuem menos valor que suas derrotas, por exemplo: só passei porque as perguntas eram fáceis demais.

A maioria das pessoas pensam de forma automática, esses pensamentos são de longa data, fruto de experiências anteriores que elas acreditam, mas na verdade são apenas percepções e opiniões.

Ajuste seus pensamentos

– Perdoe-se: os erros são momentos isolados e não podem ser considerados como reflexos permanentes de sua pessoa. Todo mundo comete erros e nem por isso são más pessoas e nem deixam de merecer a felicidade.

– Questione os pensamentos negativos, eles não devem ser ignorados e sim questionados para que você possa entendê-los e transformá-los.

– Não coloque muitas exigências sobre si mesmo (eu deveria, eu devo, eu tenho que), isso só irá te sobrecarregar e você precisa de espaço mental para enxergar a realidade de forma mais clara.

– Somente pensar positivo não basta, considere as habilidades que você utilizou em alguma situação difícil e lembre-se de como saiu delas. Isso irá ajudar você a enxergar o lado bom das coisas, evitando o pessimismo.

Falar Menos e Escutar Mais

Falar Menos e Escutar Mais

A Sabedoria de Saber Quando Falar Menos e Escutar Mais

Muitas vezes deixamos de dizer algo ou somos incapazes de dizer não violando nossos próprios direitos por medo de achar o que as pessoas vão pensar. Outras vezes perdemos a oportunidade de ficarmos calados e transmitimos comentários hostis, ameaçadores e humilhantes que violam os direitos dos outros. Nem sempre a maneira como nos comunicamos com o outro revela quem realmente somos.

Quem nunca perdeu a linha alguma vez na vida?  Ninguém consegue agir de maneira assertiva o tempo todo. Existem momentos que não entendemos ou não aceitamos um fato e reagimos. Por isso, o comportamento assertivo precisa ser desenvolvido. Passamos o tempo todo pensando em algo ou em alguém, o pensamento voa… E não podemos controlar o que os outros pensam. Sempre haverá alguém pensando algo sobre mim. 

As pessoas querem ser amadas e aceitas pela sociedade e tendem a ignorar qualquer situação de constrangimento. 

Seja assertivo

A assertividade é a capacidade de nos expressarmos de forma objetiva, flexível e verdadeira, respeitando o o ponto de vista do outro.

Existem vários fatores do passado que contribuem para que as pessoas não consigam se comportar de maneira assertiva. Pode ser algum acontecimento que causou dor e sofrimento, ou querer copiar a comportamento de alguém. Também pode não ter tido a oportunidade de aprender uma forma mais adequada de reagir  por não conhecer os seus direitos. Para se tornar assertivo é importante se libertar de algumas crenças que agem como bloqueios que demonstram a incapacidade de lidar com frustrações. Ex.: “preciso ser aceito”, “não posso cometer erros”, “não posso discordar com uma autoridade”, “se eu fizer isso vão me criticar”.

O comportamento assertivo gera relacionamentos baseados em parceria e confiança, atitudes verdadeiras e sem dissimulação, expontâneidade no diálogo, respeito por si e pelo próximo. A transmissão da mensagem certa na hora certa. A pessoa assertiva se permite errar e aprender com os erros, está sempre aberta as negociações e disposta a rever um comportamento que não está valendo a pena.

Você é mais importante

No relacionamento amoroso é comum o parceiro deixar de fazer algo que gosta por achar que dessa forma dará abertura para o outro fazer também. E dará mesmo! Mas qual o problema? Você não tem o poder de controlar o pensamento do outro. Se ele faz faz algo que você não gosta lhe confere o direito de se expressar e iniciar um diálogo. Expor o que você pensa de forma objetiva, flexível e sem julgamentos lhe dá mais autonomia e o relacionamento se torna mais saudável e verdadeiro. Se você sufocar o seu pensamento pode causar angústia e outros sofrimentos. Por mais esforço que você faça, nunca irá agradar a todos e sempre haverá alguém falando de você.

Algumas pessoas deixam de dizer o que pensam para não magoar ou porque acham que não vale a pena perder tempo ou têm medo de perder aquele relacionamento (amigo, amor, família, trabalho) e se esquecem que, independente do que você diga, é a sua maneira de ser e quem realmente gosta de você irá entender e respeitar a sua opinião.

A Transformação

O seu mundo irá se transformar quando você for alheio aos que os outros pensam a seu respeito e começar a agir de acordo com os seus propósitos e sua verdade. Se preocupe mais com os seus sonhos, o que te faz feliz e o que te faz melhor a cada dia. Comece a traçar objetivos, defina planos e metas para alcançá-los e procure se aprofundar nos assuntos que você mais gosta e que deixarão você mais próximo da conquista.

A sua mudança de comportamento pode gerar uma certa desconfiança naqueles que não concordam com o seu novo comportamento e poderão se aproximar para dialogar ou se afastar definitivamente, mas isso não deve ser motivo para preocupação, você irá atrair exatamente aqueles que se encaixam dentro do seu objetivo.

A Satisfação do Ego

A Satisfação do Ego

a-satisfação-do-ego

A Satisfação do Ego

A Necessidade Constante de Satisfazer o Ego

O homem cresce sonhando em se tornar uma pessoa INDEPENDENTE, ter um trabalho reconhecido, ocupar uma posição (status) na sociedade, constituir família, conquistar um relacionamento perfeito. As pessoas desejam seguir liderando sua vida sem dar muitas satisfações a terceiros, porém, nem sempre as coisas funcionam como desejamos e nessas horas surgem os conflitos.

Os primeiros conflitos

curso-de-cuidador-de-idosos

O Curso Cuidador de Idosos é útil tanto para quem tem interesse em atuar profissionalmente como Cuidador de Idosos, como para amigos e familiares, que gostariam de auxiliar e dar o suporte necessário para idosos na família.

Na busca pela independência, o homem acaba descobrindo novos caminhos e  novas situações acompanhadas por conflitos que o remetem a alguns questionamentos, tais como: Quem sou eu? Qual o significado da minha existência? Sou amado? Sou útil? Já amei de verdade? Esses questionamentos são comuns para que o homem possa experimentar uma nova vida que não seja aquela que lhe foi atribuída pelos seus pais e pelo seu convívio social, permitindo que ele possa enxergar a sua verdadeira natureza.

De quem é a culpa?

Ao se deparar com sua verdadeira natureza o homem se sente perdido, encarando a vida de uma forma trágica, pois algo novo que ele não domina está acontecendo. É comum nessa situação culpar uma determinada pessoa ou a sociedade pelo seu problema. Dentro dele existe uma situação contraditória, como se houvessem duas pessoas brigando, uma querendo permanecer naquela vida e outra querendo desesperadamente sair daquele sufoco. Começa então uma verdadeira guerra interior que os Psicólogos chamam de descompensação.

curso-de-pedagogia-empresarial

Curso de Pedagogia Empresarial Nos últimos anos, os Pedagogos Empresariais têm sido cada vez mais requisitados, tanto prestando consultoria a empresas, quanto atuando dentro de departamentos diversos, como no RH, por exemplo.

No período de guerra interna, o homem não consegue descobrir o propósito da vida, mas consegue identificar a razão desse conflito e passa a perceber que a vida não se resume apenas numa sucessão de anos e que os sonhos da infância e da adolescência não coincidem com a vida que ele está levando. É muito difícil admitir a perda de controle, tanta energia investida em sonhos que agora parecem não ter muito sentido,  perdemos amigos, familiares, posição social e o Ego vai abrindo espaço e deixando entrar o eu verdadeiro, aquele que estava sufocado dentro de cada um e não há ninguém lá fora para nos salvar, tomar conta de nós e curar nossas feridas.

Não importa quando e nem como isso irá acontecer, independe da classe social, o fato é que quando se deparar com essa situação , o homem será responsável por ele mesmo, seguirá seu próprio caminho, buscará as respostas dentro de si, muitos não compreenderão a mudança e irão se afastar, mas o mais importante é que o homem irá trilhar seu próprio caminho, tornando-se menos dependente e exigindo menos dos outros.

Perder Agora para Ganhar Depois

Perder Agora para Ganhar Depois

Ninguém que Perder

Todas as pessoas, em algum momento da vida vivenciam uma perda, alguns perdem parentes, filhos, cônjuge, o grande amor, a capacidade física, dinheiro, bens materiais e posição social. Eu já enfrentei algumas perdas que me deixaram paralisada por algum tempo, as vezes sentia raiva e outras vezes sentia pena de mim mesma, remoendo lembranças e sempre questionando: porque comigo? A verdade é que é difícil perder alguém ou algo que acreditamos que nos pertence. Parece um pesadelo, dá uma dor no peito e um sentimento de vazio como se nada mais tivesse sentido. Ficamos introspectivos, não vemos graça nas coisas e nas pessoas e procuramos o isolamento, afinal, perder não é o melhor sentimento.

Os sentimentos de raiva e pena só faziam eu me sentir pior do que já estava. Até que um dia me veio um insight (como um raio) e uma voz interior dizendo: acorda, está na hora de agir! Nesse momento, perdi o medo e senti uma sensação de liberdade até então nunca experimentada. Quem já não disse ou ouviu alguém dizer: tanto faz, não tenho nada a perder mesmo!. O nosso Ego é composto por pensamentos e emoções de lembranças que reconhecemos como: “eu e minha história” e procura sempre se proteger. Por isso o “outro” é reconhecido pelo Ego como inimigo.

A Vítma

Observe a tendência das pessoas em procurar defeitos e se queixarem umas das outras. Reclamar da vida é o prato predileto do Ego. Por mais trágico que possa ser perder algo ou alguém, o homem tem consciência de que deve seguir em frente. E é justamente nesse ponto que ele irá determinar de que forma será a sua jornada.

Esse fenômeno de libertação não acontece com todo mundo, alguns se revoltam com o mundo e se sentem vítimas daquele acontecimento. Ao se lamentar, a mente cria uma história que passa ser a verdade fazendo com que você fique magoado e se sinta ofendido. Você não enxerga de que se trata de um erro de interpretação cujo objetivo é enxergar o outro como inimigo. Isso faz com que se feche as cortinas e impeça que o universo conspire a seu favor.

O Recomeço

Quando aceitamos a perda e nos libertamos desses sentimentos negativos, soltamos as rédeas e abre-se uma nova dimensão da consciência. Tudo passa a se alinhar com os nossos propósitos. As oportunidades e as pessoas se aproximam de nós de uma forma cooperativa. Quando perdoamos e entendemos que não é nada pessoal nos tornamos conscientes. É importante não confundir a queixa com a situação de informar a alguém sobre sua atitude desfavorável para que essas possam ser sanadas. Dessa vez o universo está conspirando a seu favor. Se durante um certo período nada acontecer, aproveite para curtir a paz, meditar e sentir a leveza de seu ser.

É bem provável que expor esse tema para uma pessoa que esteja passando por um processo de perda nesse momento não faça muito sentido. Não são todos que irão vivenciar o processo de libertação no mesmo momento. Eu desejo que você que está lendo esse texto agora seja uma dessas pessoas. Desejo que se permita perder agora para ganhar lá na frente. Por mais negativa que possa parecer a sua situação, acredite que existem mais pessoas boas do que más nesse mundo. Essas pessoas estão torcendo pela sua recuperação e pelo seu sucesso, inclusive eu. Se durante um certo período nada acontecer, aguarde…  Aproveite para curtir a paz, meditar e sentir a leveza de seu ser.

Como Eliminar o Nó na Garganta

Como Eliminar o Nó na Garganta

Você já Sentiu um Nó na Garganta?

Algumas pessoas nunca expressam seus sentimentos por não querer magoar o outro. Outras já falam tudo o que estão sentindo sem pensar e acabam magoando. Isso dá origem ao famoso Nó na Garganta. Saber se expressar é um aprendizado que deve ser praticado por todos e requer sempre uma manutenção. É importante ter em mente que as pessoas agem de forma diferente e existe sempre um outro ponto de vista. Essa  percepção de que outra história e outra perspectiva de vida possa existir tem que ser analisada e respeitada mesmo que você não concorde. 

De maneira geral, os homens sentem mais dificuldade para se expressar do que as mulheres. Um exemplo disso é quando uma mulher está perdida no trânsito. Na primeira oportunidade ela pára em qualquer lugar e pergunta para qualquer pessoa sobre o trajeto a fazer. Já o homem não se sente a vontade e prefere seguir sem perguntar mesmo errando o caminho.

Um fator a ser observado é aquele que se refere as atitudes positivas e negativas diante de um determinado acontecimento. Infelizmente, vemos mais pessoas reclamando da vida do que agradecendo. O ser humano é imediatista e quer resultados rápidos pra tudo. Muitas vezes ele acaba supervalorizando algum fato negativo só porque não ocorreu exatamente como ele queria. Isso gera um nó na garganta e retarda o resultado esperado dando mais motivos para reclamar da vida. A maneira como você encara os acontecimentos é que vai definir ou desatar os seus nós. Se você reclama de tudo esses serão acentuados, mas se você agradece e mantém um pensamento positivo, esses tendem a desatar. 

Você com certeza conhece alguém viciado em reclamar. Essas pessoas estão sempre procurando algo ou alguém como alvo de suas lamentações. Esse comportamento gera um campo magnético negativo que irá atrair para essa pessoa exatamente o que ela procurou. Para termos razão é necessário que alguém esteja errado. Assim, precisamos fazer com que os outros estejam errados para estarmos certos. Necessitamos estar no controle, ganhar atenção e aparecer, isso é tudo que o Ego precisa para se fortalecer, pois ele nunca está satisfeito. 

Conheça a si mesmo e Elimine o Nó na Garganta

Não podemos responsabilizar outra pessoa  pelo nosso nó na garganta, angústia, tristeza, raiva ou qualquer outro sentimento que nos deixa pra baixo. Muitas vezes a outra parte nem sabe o que está se passando. O motivo da infelicidade não é um fato que ocorreu mas sim o seu pensamento em relação a esse fato. Você pode se libertar desse nó na garganta encarando o fato e não criando histórias sobre ele. Por isso é necessário separar a situação do pensamento.

Conclusão

O nó na garganta terá que ser desatado por você e mais ninguém. Para que isso aconteça é preciso voltar para dentro de si e procurar aquilo que te magoou (a origem desse sentimento e não do fato). Tomar consciência de um estado negativo dentro de si mesmo não significa que você fracassou. Pelo contrário, você está descobrindo que o seu eu interior precisa de mais atenção do que as  pessoas e as situações lá fora. Ao lhe dar essa atenção, você conseguirá detectar o que realmente o está incomodando. Se não souber lidar com isso poderá pedir ajuda. Isso pode ser feito através de uma conversa com alguém que você confia, através de uma carta, uma postagem, um diário, uma meditação, enfim… Cada pessoa tem uma maneira de se expressar na qual ela se sente mais a vontade.

Liderando Sua Vida – o Seu “Porque”

Liderando Sua Vida – o Seu “Porque”

Analise bem isso…

Você realmente conhece o motivo que faz você acordar com mais disposição (pé direito)e com aquela sensação de que está liderando tudo a sua volta em uma manhã perfeita ? Não vale dizer: minha família, mãe ou filhosEstou falando de um  motivo (porque) pelo qual as pessoas que você ama e amam você deveriam realmente se importar. Esse porque é o que define suas crenças e é para o seu inconsciente a razão actual de você existir.

Você sabe responder isso categoricamente? Se a resposta for mais ou menos ou não sei, descobrir isso fará toda a diferença em sua vida. Quando você  descobre o seu “porque”, ninguém mais será capaz de impedir você de seguir o seu caminho. A partir dessa descoberta, você transpira os seus verdadeiros valores, as pessoas começam a perceber e, naturalmente, passam a te entender e respeitar profundamente, isso dará mais sentido a sua vida e as suas ações, também fará você acordar sempre disposto, independente dos problemas, ou seja,  com uma mudança simples de comportamento, você consegue mudar completamente o rumo de sua história.

 É fácil encontrar o seu “porque”…

Em um momento relaxado, respire fundo e espire com bastante calma pelo menos 3 vezes, isso vai facilitar o acesso ao seu inconsciente. Depois, mantendo uma postura ereta, coloque a sua cabeça posicionada para frente e olhe para o ponto mais alto no teto sem mover a cabeça, como se olhasse para o centro de suas sobrancelhas. Faça isso por pelo menos um minuto. Se não surtir efeito na primeira tentativa, repita o procedimento até se sentir a vontade para seguir para a próxima etapa.

Agora, com uma caneta e uma folha de papel na mesa, mantenha a serenidade buscando em sua memória um momento em um trabalho, projeto ou negócio em que você sentiu a sensação plena de sucesso. Explore bem essa emoção e tente recriá-la em sua mente para que possa sentir essa emoção em seu corpo (se possível). 

Novamente, respire profundamente e busque um momento em sua memória no âmbito pessoal, entre sua família ou no amor, uma cena em que tenha sentido a mesma sensação de sucesso e repita o procedimento acima explorando essa emoção e tenta recriá-la em sua mente novamente.

Agora, mantenha a respiração relaxada e busque acessar a sua imaginação e, se possível, sinta. Neste momento, tente buscar as semelhanças entre as cenas, identificando o porque dessa sensação boa de sucesso.

Agora, pergunte a si mesmo em voz alta: O que é o sucesso pra mim?

Qual o seu  porque?

 Se, por acaso não encontrar o seu porque na primeira tentativa, repita o processo em diferentes momentos de relaxamento. A mágica vai acontecer provavelmente entre a primeira e a segunda vez que você fizer o exercício.