A Sabedoria de Saber Quando Falar Menos e Escutar Mais

Muitas vezes deixamos de dizer algo ou somos incapazes de dizer não violando nossos próprios direitos por medo de achar o que as pessoas vão pensar. Outras vezes perdemos a oportunidade de ficarmos calados e transmitimos comentários hostis, ameaçadores e humilhantes que violam os direitos dos outros. Nem sempre a maneira como nos comunicamos com o outro revela quem realmente somos.

Quem nunca perdeu a linha alguma vez na vida?  Ninguém consegue agir de maneira assertiva o tempo todo. Existem momentos que não entendemos ou não aceitamos um fato e reagimos. Por isso, o comportamento assertivo precisa ser desenvolvido. Passamos o tempo todo pensando em algo ou em alguém, o pensamento voa… E não podemos controlar o que os outros pensam. Sempre haverá alguém pensando algo sobre mim. 

As pessoas querem ser amadas e aceitas pela sociedade e tendem a ignorar qualquer situação de constrangimento. 

Seja assertivo

A assertividade é a capacidade de nos expressarmos de forma objetiva, flexível e verdadeira, respeitando o o ponto de vista do outro.

Existem vários fatores do passado que contribuem para que as pessoas não consigam se comportar de maneira assertiva. Pode ser algum acontecimento que causou dor e sofrimento, ou querer copiar a comportamento de alguém. Também pode não ter tido a oportunidade de aprender uma forma mais adequada de reagir  por não conhecer os seus direitos. Para se tornar assertivo é importante se libertar de algumas crenças que agem como bloqueios que demonstram a incapacidade de lidar com frustrações. Ex.: “preciso ser aceito”, “não posso cometer erros”, “não posso discordar com uma autoridade”, “se eu fizer isso vão me criticar”.

O comportamento assertivo gera relacionamentos baseados em parceria e confiança, atitudes verdadeiras e sem dissimulação, expontâneidade no diálogo, respeito por si e pelo próximo. A transmissão da mensagem certa na hora certa. A pessoa assertiva se permite errar e aprender com os erros, está sempre aberta as negociações e disposta a rever um comportamento que não está valendo a pena.

Você é mais importante

No relacionamento amoroso é comum o parceiro deixar de fazer algo que gosta por achar que dessa forma dará abertura para o outro fazer também. E dará mesmo! Mas qual o problema? Você não tem o poder de controlar o pensamento do outro. Se ele faz faz algo que você não gosta lhe confere o direito de se expressar e iniciar um diálogo. Expor o que você pensa de forma objetiva, flexível e sem julgamentos lhe dá mais autonomia e o relacionamento se torna mais saudável e verdadeiro. Se você sufocar o seu pensamento pode causar angústia e outros sofrimentos. Por mais esforço que você faça, nunca irá agradar a todos e sempre haverá alguém falando de você.

Algumas pessoas deixam de dizer o que pensam para não magoar ou porque acham que não vale a pena perder tempo ou têm medo de perder aquele relacionamento (amigo, amor, família, trabalho) e se esquecem que, independente do que você diga, é a sua maneira de ser e quem realmente gosta de você irá entender e respeitar a sua opinião.

A Transformação

O seu mundo irá se transformar quando você for alheio aos que os outros pensam a seu respeito e começar a agir de acordo com os seus propósitos e sua verdade. Se preocupe mais com os seus sonhos, o que te faz feliz e o que te faz melhor a cada dia. Comece a traçar objetivos, defina planos e metas para alcançá-los e procure se aprofundar nos assuntos que você mais gosta e que deixarão você mais próximo da conquista.

A sua mudança de comportamento pode gerar uma certa desconfiança naqueles que não concordam com o seu novo comportamento e poderão se aproximar para dialogar ou se afastar definitivamente, mas isso não deve ser motivo para preocupação, você irá atrair exatamente aqueles que se encaixam dentro do seu objetivo.